Uma mulher, sentada em frente a um computador, rodeada por mãos de outras pessoas lhe mostrando objetos variados, como folhas de papel, um celular e um caderno, com os dizeres: Como mudanças de ambiente e estilo de vida podem ajudar no combate ao estresse?

Como mudanças de ambiente e estilo de vida podem ajudar no combate ao estresse?

Data de publicação: 26/06/2019 13:47:00
Categoria: Doenças e Sintomas

Por Mary Leigh Meyer

O estresse é um problema que pode levar ao adoecimento, e geralmente ele é o responsável por dores nas costas, sangramento nasal e até mesmo atrasos na menstruação. Falhar em reconhecer e prevenir o estresse pode aumentar o problema e, por isso, é necessário tomar atitudes para torná-lo perceptível e gerenciá-lo.

Bradley Bogdan, é supervisor clínico de trabalho social do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina A&M do Texas, e explica algumas maneiras simples de modificar rotina diária e o ambiente para reduzir níveis de estresse.

Como saber se estou estressado?
"O primeiro passo para reduzir o estresse é reconhecer que você está estressado", afirma Bogdan. “O estresse é difícil de ser identificado. Muitas pessoas precisam de um profissional de saúde para lhes dizer que a dor nas costas ou as dores de cabeça crônicas são resultado de estresse, não outro problema”.

Uma das principais dúvidas dos pacientes é “quanto estresse é muito estresse?”, o que dificulta o gerenciamento do problema. Conversar com um médico pode ajudar a estabelecer parâmetros para os níveis de estresse. Além disso, o profissional da saúde pode contribuir com estratégias e mudanças no estilo de vida, ou fazer encaminhamento para ajuda especializada.

Entre em contato com a natureza
Diversas pesquisas indicam que espaços verdes e ambientes naturais são elementos chave na redução do estresse. De acordo com Bogdan, até mesmo representações da natureza podem ajudar a relaxar – imagens, aquários e vegetação são elementos recomendados.

Em alguns hospitais já existem trabalhos direcionados para a incorporação de elementos naturais em ambientes de terapia, por conta dos resultados positivos, por exemplo.

Exercícios físicos contra o estresse
Exercitar-se regularmente é mais importante do que fazer muito esforço físico, quando o assunto é combater o estresse.

"Muitas pessoas lutam para encontrar maneiras saudáveis de descarregar o estresse", afirma Bogdan. “Encontrar uma maneira confiável de descarregar o estresse é fundamental. Você nunca vai se livrar do estresse por completo. Ele sempre será um fator presente e as pessoas precisam saber como controlá-lo no dia-a-dia”.

Mantenha conexões com outras pessoas
A interação social regular também é importante no gerenciamento de estresse, aponta Bogdan. Interações diárias, mesmo que não sejam intensas, podem manter os níveis de estresse aceitáveis. Amizades mais próximas ou bate-papos descontraídos com colegas são o suficiente para aliviar os efeitos do estresse.

A terapia também pode reduzir o estresse
Uma das ferramentas da terapia é ensinar os pacientes a reformular a maneira como pensam sobre os fatos e encaram a realidade. O auxílio de um profissional pode ajudar a reavaliar prioridades, identificar problemas e como lidar com eles.

A pressão que o fator financeiro impõe sobre as pessoas, por exemplo, pode ser resolvida com mais planejamento ou mudanças de expectativas. Já os relacionamentos complexos podem ser melhorados quando uma pessoa entende que não precisa absorver os problemas da outra, e assim por diante.

Outras ferramentas para gerenciar o estresse
"Em última análise, para gerenciar melhor o estresse, é preciso encontrar mecanismos que funcionem para você", destaca Bogdan.

Cada pessoa encontra sua própria forma de lidar com o estresse, seja controlando o sono ou adotando atividades relaxantes como o yoga ou a meditação. Esses mecanismos são úteis a longo prazo e não prejudicam a saúde como as válvulas de escape como as bebidas alcóolicas ou comer excessivamente.

Fonte:
Vital Record

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: