um médico aferindo a pressão arterial de um paciente em uma mesa de consultório, com os dizeres: Pressão arterial

O que sua pressão arterial diz sobre você?

Data de publicação: 26/08/2019 08:45:00
Categoria: Doenças e Sintomas

Por Chris Iliades

Aferir a pressão arterial dos pacientes é uma prática médica antiga, que existe desde a invenção dos aparelhos medidores no século XX. Fundamental, essa informação sobre a saúde é explorada à exaustão pelos especialistas que buscam entender as condições que aumentam ou diminuem a pressão arterial, para obter dados mais precisos sobre o paciente.

Diferenças de pressão entre os braços direito e o esquerdo podem indicar problemas vasculares, apontam pesquisas britânicas. Valores diferentes para quando se está de pé ou deitado também podem sinalizar doenças cardíacas ou anormalidades nos vasos sanguíneos.

O que significa pressão arterial?
Dividida em dois números, a pressão arterial é avaliada como alta ou baixa. O primeiro número, que é o maior, é o número sistólico e indica a pressão nas artérias quando o coração bate. O outro, menor, é chamado diastólico, e indica a pressão entre as batidas.

O desejável é que esses números estejam abaixo de 120 e 80, respectivamente. Acima disso, de acordo com avaliação médica, considera-se que o paciente possa ter hipertensão, ou seja, muita resistência dentro das artérias. Esse é um problema que aumenta riscos de derrame, ataque cardíaco, insuficiência cardíaca ou renal.

O que é a baixa pressão arterial?
"Em uma pessoa saudável, a pressão arterial baixa é um sinal de boa saúde, desde que a pressão sistólica esteja acima de 80", explica o Dr. Ivan V. Pacold, professor de cardiologia na Faculdade de Medicina Loyola na University Stritch e diretor de cardiologia no Gottlieb Memorial Hospital, em Chicago. "A pressão arterial muito baixa em uma pessoa com doença cardíaca pode ser um sinal de insuficiência cardíaca".

A mudança súbita na pressão arterial quando a pessoa muda de posição, de repouso para de pé, pode causar tontura e indicar que o coração está tendo problemas. Esse tipo de baixa na pressão, caracterizada por uma queda entre 10 e 20 pontos, é chamada hipotensão ortostática.

Dados de um estudo publicado na revista Hypertension, que acompanhou mais de 12.000 adultos por cerca de 17 anos, mostraram que entre os participantes que tiveram episódios de hipotensão ortostática, especialmente entre as idades de 45 a 55 anos, a propensão a insuficiência cardíaca era maior, mesmo que nenhum deles tivesse problemas cardíacos no início da pesquisa.

Diferenças da pressão sanguínea entre braços
A pressão arterial diferente nos dois braços pode ser um sinal de alerta para a aterosclerose e instigar o médico a fazer mais pesquisas sobre a saúde do paciente. De acordo com um estudo publicado na revista médica britânica The Lancet, uma diferença de 10 a 15 pontos entre os braços aumenta o risco de morte por um derrame ou uma doença cardíaca. Números superiores a 15 pontos de diferença indicam que o risco de doença arterial periférica (DAP) é duas vezes maior.

Como verificar a pressão arterial?
Problemas como a hipertensão podem ser silenciosos e aferir a pressão em consultas de rotina, ou pelo menos a cada dois anos, pode ajudar a reverter condições que levam a falhas no sistema cardiovascular.

Leituras de pressão arterial de 120 a 139 (sistólica) ou de 80 a 89 (diastólica) podem indicar pré-hipertensão e significam que a pressão arterial deve ser verificada com mais frequência. Acima de 140 e 90, o médico pode receitar tratamento para a hipertensão.

Manter o controle da pressão arterial é uma forma de prevenir problemas de saúde futuros e, caso existam dúvidas sobre esse dado ou sintomas como tontura ao se levantar, é melhor buscar uma opinião médica.

Fonte:
Everyday Health

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: