Uma mulher, sentada em sua cama, aparentemente angustiada pela impossibilidade de conseguir dormir, com os dizeres: Por que dormir menos de 8 horas pode ser prejudicial à saúde?

Por que dormir menos de 8 horas pode ser prejudicial à saúde?

Data de publicação: 17/05/2019 11:53:00
Categoria: Dicas de Saúde

É durante o sono que o corpo se recupera. O cérebro organiza informações e retém memória, libera hormônios e componentes que administram os níveis de fome, mantém a qualidade do sistema imunológico e diminui diversos riscos à saúde.

Perder noites de sono pode significar um aumento do risco de problemas graves de saúde, como a obesidade e outras doenças, e até mesmo a morte prematura. Por outro lado, tentar compensar o sono perdido, dormindo mais de oito horas por noite, também pode afetar a qualidade de vida.

Por que dormir de sete a oito horas?
De acordo com pesquisadores do Reino Unido e da Itália, dormir menos de cinco a sete horas por noite pode ser um fator de risco para a morte prematura. O estudo, que analisou dados de mais de 1,3 milhão de pessoas, indicou que para quem pulava o período de descanso as chances de morte prematura eram 12% maiores. Já aqueles que dormiam mais de oito ou nove horas tinham um risco de 30%.

Como o sono afeta a alimentação?
Dormir menos pode causar maior apetite e ganho de peso. Entre crianças, a privação do sono pode causar aumento de IMC (Índice de massa corporal) e até mesmo obesidade. Isso acontece porque ao repousar o organismo gasta menos calorias, porém, quando se está acordado o cérebro sinaliza fome – mesmo com baixo gasto de energia.

Como o sono ajuda o sistema imunológico?
As citocinas, que são compostos que ajudam a proteger o sistema imunológico, combatendo inflamação, são liberadas durante o sono. A falta de repouso pode levar a uma quantidade insuficiente de citocinas, aumentando as chances de adoecimento e de inflamações associadas a asma e alergias. Esses são efeitos que podem ser notados a curto prazo. Com o passar do tempo, a falta de sono também pode reduzir a quantidade de anticorpos e glóbulos brancos.

Como o sono ajuda a memória?
Pessoas que sofrem de privação do sono podem ter mais dificuldades com a memória e a concentração. O sono tem um papel importante na retenção da memória, e sem ele o cérebro pode ficar sobrecarregado e fatigado.

Por isso, é comum que aqueles que dormem pouco tenham dificuldades em receber informações, interpretem eventos de maneira diferente, tenham o julgamento prejudicado, e percam a capacidade de acessar informações apreendidas anteriormente.

Dormir oito horas permite que o organismo passe por todos os estágios do sono, entre eles o sono REM e o sono de ondas lentas assimétrico, que contribuem para o pensamento criativo, para a memória processual e de longo prazo, além do processamento de memória como um todo.

Dormir menos aumenta o risco de doenças?
Algumas doenças podem ser influenciadas pela falta de sono, que contribui para seu agravamento. São elas: diabetes mellitus, obesidade, doenças cardíacas e apneia obstrutiva do sono.

Dormir é tão importante quanto uma dieta saudável e a prática de exercícios físicos, por isso a falta de descanso apropriada é associada ao risco de problemas graves de saúde – assim como o estresse e a preocupação constantes.

Como dormir mais e melhor?
A necessidade de sono varia de acordo com a idade, podendo ser maior entre crianças e adolescentes e menor em adultos, variando entre 18 a 7 horas de sono por dia.

Até os 5 anos, as crianças precisam de 16 a 18 horas de sono, enquanto em idade pré-escolar esse número cai para 11 a 12 horas, e depois 10 horas com a chegada da adolescência. Adultos e idosos precisam de 7 a 8 horas de sono.

Para dormir por tempo suficiente, algumas estratégias são: se programar para dormir todos os dias no mesmo horário, evitar cafeína e outros estimulantes pelo menos quatro horas antes de dormir, evitar bebidas alcoólicas antes de dormir para não atrapalhar o descanso, deixar a cama confortável, evitar usar o quarto para outras atividades que não sejam dormir, e exercitar-se regularmente.

Usar técnicas de relaxamento como massagens, meditação e yoga podem ajudar a combater o estresse que pode causar insônia. Além disso, o uso de alguns aplicativos pode ajudar a dormir melhor.

Fonte:
healthline
Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: