Um recipiente de madeira totalmente preenchido de açúcar cristal ao lado de uma colher de madeira cheia de açúcar e uns blocos de açúcar dispostos em uma mesa de madeira escura, com os dizeres: Como a redução de açúcar em alimentos industrializados contr

Como a redução de açúcar em alimentos industrializados contribui com a sua saúde?

Data de publicação: 25/04/2019 17:00:00
Categoria: Dieta e Nutrição

O consumo excessivo de açúcar aumenta o risco de desenvolvimento de doenças crônicas não-transmissíveis, como a diabetes e a hipertensão, que causam cerca de três a cada quatro mortes no Brasil. Por isso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que a ingestão de açúcar diário não ultrapasse 10% das calorias consumidas. Porém, de acordo com o Ministério da Saúde, os brasileiros consomem 50% a mais que esse valor.

Diante do crescimento nos números de brasileiros com diabetes e obesidade, o governo assumiu a meta de reduzir a adição de açúcares em alimentos industrializados até 2022, sem substituição por adoçantes e gorduras. De acordo com o pacto firmado, em 2018, com as indústrias de alimentos e bebidas, 144 toneladas de açúcar deixarão de ser usadas em bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados.

Essa redução é suficiente para conter o aumento de doenças crônicas não-transmissíveis?
De acordo com o Ministério da Saúde, 36% do açúcar consumido no país vem dos alimentos industrializados. Porém, os outros 64% são adicionados no preparo caseiro dos alimentos. Por isso, sem um trabalho de melhoria na qualidade da alimentação, a medida do governo pode ser ineficiente na contenção de doenças como diabetes e obesidade.

Além disso, a Sociedade Brasileira de Diabetes aponta que vários produtos industrializados já contém um número igual ou inferior ao novo limite acordado. Assim, alimentos como refrigerantes e achocolatados não teriam redução de açúcar em sua composição. Portanto, apesar de importante, a medida apenas reforça a necessidade de uma alimentação saudável e não torna os alimentos menos nocivos quando consumidos em excesso.

Manter uma dieta balanceada, com diversidade de alimentos não industrializados e a prática frequente de atividades físicas ainda são as melhores formas de manter-se saudável e longe dos efeitos do excesso de açúcar.

Qual a importância da redução sem substituição?
A redução de açúcar nos produtos industrializados, proposta pelo governo Federal, indica que não pode haver substituição por outras formas de adoçante ou gorduras. Essas substâncias, comuns em dietas especiais para pessoas com doenças como a diabetes e os problemas hepáticos, podem prejudicar a saúde das pessoas que não necessitam de alimentação especial.

Estudos científicos associam o consumo diário de refrigerante diet, por exemplo, com o aumento no risco de derrame, acidentes vasculares e demência. Além disso, produtos diet podem provocar ganho de peso, já que a redução de açúcar pode ser compensada pelo aumento de gordura, fazendo com que o alimento não seja menos calórico.

Ainda, em relação aos adoçantes em refrigerantes com zero açúcar, as substâncias utilizadas em sua fórmula podem provocar intolerância à glicose. “No médio e longo prazo, esse fator aumenta o risco de obesidade e de diabetes”, explicou Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês, em entrevista à revista Boa Forma.

Como reduzir o açúcar da dieta?
Reduzir o açúcar na dieta não é uma tarefa fácil, mas pode ser menos rígida com a substituição de alguns alimentos. As frutas são excelentes opções para substituir lanches industrializados, por exemplo. Já os sucos, ainda que naturais, não devem substituí-las, já que são mais calóricos e dão menos saciedade.

Já a substituição do açúcar convencional por mel, açúcar mascavo e açúcar de coco deve ser feita com cuidado, porque esses adoçantes em excesso também são prejudiciais. Ingerir bastante água pode ajudar a controlar a vontade de comer doces e, ao ir ao supermercado, o conselho é não os levar para casa, para evitar a tentação.

Fontes
Ministério da Saúde
Saúde Brasil
Portal Arquivos
Sociedade Brasileira de Diabetes
El País
BBC
Tua Saúde
Boa Forma
Organização Pan-Americana da Saúde

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: