Saiba quais são os 10 sintomas que as mulheres não devem ignorar

Data de publicação: 15/04/2019 19:56:00
Categoria: Saúde da Mulher
Por Tammy Worth 
A correria do dia-a-dia pode impedir cuidados necessários à saúde, como prestar atenção a sintomas de adoecimento. Dores, fadiga e sangramentos são exemplos de sinais que não devem ser ignorados, sobretudo por mulheres. Conheça 10 sinais que as mulheres não devem subestimar.

Alguns sintomas são considerados normais, principalmente em mulheres depois dos 40 anos. Porém, sinais súbitos como dores de cabeça, náusea, fadiga, sangramento vaginal inesperado, assim como palpitações que durem mais de 15 minutos ou manchas vermelhas no peito que não desapareçam em poucos dias podem ser o suficiente para marcar uma consulta médica.

A fadiga extrema, por exemplo, pode ser um sintoma da síndrome da fibromialgia, um distúrbio que causa dor muscular profunda e crônica, dificuldades cognitivas e até mesmo dor de cabeça. Mais frequente em mulheres, essa síndrome não tem cura conhecida e pode ser tratada com uma combinação de medicamentos, sono adequado, atividades físicas, e alimentação balanceada.

Outras doenças relacionadas à náusea e à fadiga são: câncer, depressão, gripe e alguns processos de artrite inflamatória, entre outras. Alguns medicamentos, como os usados para combater a depressão ou alergias podem ser a causa desses sintomas.

Alterações na mama
Tamanho, aparência e textura dos seios podem variar ao longo do mês, acompanhando as mudanças hormonais naturais da mulher. Porém, alterações não previsíveis podem ser indicações de câncer de mama.

Sintomas anormais incluem caroços, alterações na pele, vermelhidão que não desaparece, inchaço, descarga de secreções ou sangue dos mamilos e seios incomumente assimétricos.

Hemorragia vaginal irregular inesperada
O câncer cervical ou de útero pode dar sinais como a hemorragia irregular, que pode ser acompanhada de dor durante o sexo. Anomalias no período menstrual também devem ser observadas, assim como sangramentos depois da menopausa. Além de sintomas de câncer, esses podem ser sinais de atrofia ou espessamento do endométrio - o revestimento do útero.

Perda ou ganho súbito de peso
Mudanças dramáticas de peso podem indicar sérios problemas de saúde. Enquanto a perda de peso súbita pode indicar a presença de câncer, o ganho de peso pode ser um sinal de alerta para doenças como insuficiência cardíaca ou problemas de tireoide. O inchaço e a distensão no abdômen podem indicar problemas no ovário e também devem ser observados.

A combinação de ganho de peso, inchaço nas duas pernas e falta de ar ao deitar-se apontam para a insuficiência cardíaca. Já o rápido ganho de peso, acompanhado por inchaço e retenção de líquidos pode ocorrer quando o coração não bombeia o sangue de maneira eficiente.

Pintas que sangram ou mudam de cor
A presença de pintas na pele é comum e podem ser um sintoma do envelhecimento da pele. Porém, manchas e pintas que mudam de cor ou sangram devem ser observadas com atenção. Aparência assimétrica, bordas irregulares, e mudanças constantes podem indicar câncer de pele do tipo melanoma.

O histórico de câncer de pele na família deve ser considerado, sobretudo nessas situações. Caso haja dúvidas se a mancha ou pinta está mudando com o tempo, é recomendado fotografá-la para acompanhar a situação.

Dor persistente em uma das pernas
A dor persistente em uma perna, acompanhada de inchaço, pode sinalizar um coágulo na veia, mais conhecido como trombose venosa profunda (TVP). Pessoas com pré-disposição à trombose, assim como mulheres que fazem uso de anticoncepcional devem ficar atentas a esse tipo de sintoma.

Ainda, fumantes, grávidas, mães recentes e pessoas que ficam em uma mesma posição por muito tempo – como em viagens – devem se preocupar com esse tipo de dor. Caso o coágulo se mova e chegue ao pulmão, por exemplo, o resultado pode ser um quadro grave de embolia pulmonar – condição causada por coágulos que surgem nas pernas em 70% dos casos.

Palpitações cardíacas que duram mais de 15 minutos
Palpitações esporádicas não deve ser uma preocupação. Porém, se a duração for superior a 15 minutos, elas podem sinalizar uma emergência médica. Quando acompanhadas por falta de ar, fraqueza, tontura ou perda de consciência, a alteração nos batimentos cardíacos pode ser sintoma de fibrilação atrial.

O resultado desse quadro pode ser a formação de coágulos sanguíneos, que potencialmente causam acidentes vasculares cerebrais e até mesmo insuficiência cardíaca a longo prazo.

Dores no peito
Sentir dores no peito quando sob estresse ou após esforço físico pode ser um sintoma de doença cardíaca. Esses sinais configuram caso de urgência quando acompanhados de falta de ar, tontura, náusea, vômito, fadiga intensa, suor frio, dores nos braços, costas, pescoço ou estômago.

Caso a dor desapareça logo após o exercício, mesmo que ela não seja acompanhada de outros sintomas, é importante consultar um médico.

Falta de ar
É importante nunca ignorar a falta de ar, sobretudo ao supor que ela seja causada por falta de condicionamento físico ou ganho de peso recente. Esse sintoma pode indicar doenças cardíacas, e deve ser observada pelo médico quando ocorre em episódios progressivos.

Mudanças repentinas na visão
A perda de visão progressiva pode ser um sinal de envelhecimento, mas mudanças súbitas no campo de visão ou que afetam apenas um dos olhos devem ser investigadas por um médico, já que podem ser um sinal de derrame.

Quando sintomas como a visão dupla e o escurecimento do campo de visão são acompanhados de dormência em um lado do corpo e dificuldades de falar, é necessário buscar atendimento médico imediato.

Alterações inesperadas do hábito intestinal
Os hábitos intestinais podem variar de pessoa para pessoa, porém, alterações nessa rotina podem indicar problemas de saúde como o câncer colorretal. Aparência, textura e frequência das fezes devem ser observadas, principalmente se não voltarem à normalidade em alguns dias.

A presença de sangue nas fezes ou mudança brusca de coloração podem ser sinais de alarme, por isso é importante consultar um médico.

Fonte:
Everyday Health

Tradutora e Redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Geral: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: