O que acontece quando não nos hidratamos na medida certa?

Data de publicação: 03/01/2019 00:00:00
Categoria: Dicas de Saúde

A chegada da primavera e do verão vem acompanhada de altas temperaturas e também do risco de desidratação - considerada uma das doenças mais comuns no verão, de acordo com o Ministério da Saúde. A falta de água no organismo pode ser perigosa, e também está relacionada ao mau humor, à fadiga e ao déficit de atenção.

Mais da metade do corpo humano é composto por água, líquido essencial para que o organismo execute funções como eliminar toxinas, realizar digestão e controlar a temperatura. Além disso, é a água que ajuda a lubrificar articulações, a absorver nutrientes e até mesmo a perder peso.

Bons motivos para beber água
Especialistas indicam que beber água ajuda a prevenir doenças como a hipertensão, a formação de cálculos renais e a infecção urinária. A água também auxilia na perda de peso, acelera o metabolismo e melhora o funcionamento do intestino.

Quantos litros de água devo beber?
A quantidade de água a ser ingerida diariamente depende de vários fatores, como a idade, o peso, o gênero, as condições ambientais e também a quantidade de exercícios físicos praticados. Estima-se que o corpo humano use ao menos dois litros de água por dia e, por isso, essa é a quantidade mínima recomendada. Em dias quentes, a quantidade ideal passa para três litros. Para as pessoas que realizam atividades físicas intensas, seis a dez litros de água podem ser recomendados.

Idosos, gestantes e crianças devem ficar ainda mais atentos ao risco de desidratação, especialmente em dias mais quentes, nos quais o corpo humano produz mais suor para controlar a temperatura do organismo.

Quando beber água?
Beber água apenas quando se está com sede é um mau sinal, pois a sede é um sintoma de leve desidratação. Por isso, é necessário tornar a ingestão de água um hábito. Manter uma garrafinha de água sempre por perto é uma forma de estimular o consumo de líquido durante o dia, além de possibilitar maior controle sobre a quantidade ingerida.

Usar lembretes no celular para beber água a cada hora é uma estratégia para garantir a hidratação, assim como fazer marcas nas garrafinhas de água para acompanhar as metas de ingestão de líquido.

Só serve água?
Incluir frutas ricas em água, como a melancia e a laranja, entre as refeições também é uma forma de manter o corpo hidratado. Chás, sucos naturais e café também favorecem a hidratação, mas recomenda-se consumi-los sem a adição de açúcar, já que ele pode interferir na dieta, tornando-a menos saudável.

Uma dica para deixar a água mais saborosa é adicionar rodelas de pepino, limão, ou folhas de hortelã, criando uma bebida mais gostosa e refrescante.

O que fazer em casos graves de desidratação?
Atenção! Em casos graves de desidratação, o que pode ser causado por diarreia e vômitos constantes, é importante buscar auxílio médico para a reposição de líquidos no organismo.

Abaixo listamos algumas complicações graves que a desidratação pode desencadear:

  • Lesão térmica, que pode causar esgotamento pelo calor ou insolação, com potencial risco de vida;
  • Choque por baixo volume de sangue (choque hipovolêmico): este é um dos mais graves e às vezes com risco de vida. Ele acontece quando o volume de sangue baixo provoca uma queda da pressão arterial e uma queda na quantidade de oxigênio em seu corpo;
  • Insuficiência renal: ocorre quando os rins já não são capazes de remover o excesso de líquidos e resíduos do sangue

Fontes
Blog da Saúde - 1
Unimed
Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição
Dr. Dráuzio Varella
Blog da Saúde - 2
Healthline
G1 - Globo
Cláudia
Governo do Brasil
Blog da Saúde - 3

Tradutora e redatora: Daniela Souza
Revisora: Paula ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor Técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: