O risco das DSTs no carnaval Ligado na Saúde

Carnaval pede atenção redobrada para o risco de DST’s

Data de publicação: 28/02/2019 20:30:00
Categoria: Dicas de Saúde
O carnaval chegou, e com ele, surgem diversas oportunidades para relacionamentos homo e/ou heterosexuais. Muita música, gente bonita e muita folia, mas também um consumo exagerado de bebidas alcoólicas por parte de alguns foliões.

Nessa situação, a pessoa tende a ficar mais vulnerável ao contato sexual de forma imprudente e inseguro. Por isso, é importante lembrarmos de um grande problema, as DSTs – Doenças Sexualmente Transmissíveis.

As doenças sexualmente transmissíveis são causadas por vírus, bactérias ou outros micróbios e são transmitidas principalmente através das relações sexuais sem o uso de preservativos. Então, lembre-se de redobrar o cuidado no carnaval e proteja-se quando for ter algum contato sexual. Muitos foliões deixam de lado as preocupações que devem ser tomadas o ano todo e por isso, as DSTs se propagam no carnaval.

Não caia em uma fria, use CAMISINHA, ela é a única alternativa para diminuir o risco de contaminação.

Entre as doenças mais perigosas temos: sífilis (epidemia em várias cidades), HIV, herpes simples tipo II, HPV, hepatites, HTLV, gonorreia, cancro mole e granuloma venéreo.

NESSE CARNAVAL SEXO SÓ COM PROTEÇÃO


Redator: Alexandre Barbosa 
Revisora: Paula Ávila
Designer: Raphael Alpoim
Diretor técnico: Geraldo Majella

  • Gostou? Compartilhe: